Matrícula 2018 da rede estadual começa na próxima semana

A matrícula escolar na rede estadual começa no próximo dia 16 e prossegue até 29 de janeiro para toda a Educação Básica e suas modalidades: Profissional e Tecnológica; Jovens e Adultos (EJA); Inclusiva e Indígena. A matrícula poderá ser feita em qualquer colégio estadual (independentemente de ser a unidade que o estudante pretende estudar) e via internet para os estudantes da rede estadual que vão mudar de escola e para os alunos oriundos das redes municipais de Salvador e de mais 30 municípios baianos (veja a lista abaixo). Para isso, é preciso utilizar o código de matrícula que receberam nas suas escolas de origem e acessar o Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).  O ano letivo de 2018 terá início no dia 19 de fevereiro.

De acordo com o cronograma da Secretaria da Educação do Estado, o primeiro dia de matrícula (16/1) é direcionado à transferência de estudantes da rede estadual nas seguintes situações: a escola de origem não oferece a série subsequente; não renovou a matrícula no período determinado ou mudança de domicílio. Nos dias 17 e 18/1, a matrícula é destinada aos concluintes do 5º ano e do 9º ano do Ensino Fundamental regularmente matriculados nas redes públicas municipais, no ano letivo de 2017, cujas escolas não oferecem a série subsequente.

Já no dia 19/1, a matrícula será para os estudantes novos do Ensino Fundamental e suas modalidades (cursos de qualificação tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena). Nos dias 22 e 23/1 será a vez dos novos alunos do Ensino Médio e suas modalidades (Profissional e Tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena).

Educação Inclusiva – Já os dias 25, 26 e 29/1 serão reservados para a confirmação da matrícula do público alvo da Educação Inclusiva que realizou a pré-matrícula em novembro de 2017. Nestes dias, os alunos deverão apresentar os documentos na unidade escolar para a qual foi pré-matriculado.

A diretora de Atendimento da Rede Escolar da Secretaria da Educação do Estado, Eliana Carvalho, destaca que a rede estadual possui capacidade física estruturada para atender a todos os alunos que pretendem estudar nas suas 1.282 unidades escolares. “A rede estadual do Estado da Bahia é uma das pioneiras na realização de matrícula escolar pela internet e isto proporciona uma redução ou inexistência de filas. Então, acredito que este ano, mais uma vez, conduziremos o processo de uma forma bem tranquila, atendendo a todos que nos procurarem”.

Além de Salvador, outros municípios estarão aptos à matrícula via internet. São estes: Barra, Barreiras, Barro Preto, Barrocas, Camaçari, Catu, Dias D´Ávila, Encruzilhada, Esplanada, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Gongogi, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itamaraju, Jequié, Lamarão, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Macaúbas, Madre de Deus, Porto Seguro, Rio Real,  Santa Maria da Vitória, Simões Filho, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

Documentos necessários – Para a matrícula é preciso apresentar os seguintes documentos: original do Histórico Escolar ou Atestado de Escolaridade, firmado pela direção da unidade escolar (deve ser substituído pelo Histórico Escolar em até 30 dias); original e cópia da Carteira de Identidade (RG) ou Certidão de Registro Civil ou; original e cópia do CPF, original e cópia legível com data recente do comprovante de residência (água, luz, telefone fixo ou móvel, gás encanado, Internet, contrato de aluguel, IPTU, dentre outros) e o código do SETPS (constante no Salvador Card) para as escolas do município de Salvador.

Cronograma de matrícula da rede estadual

16/1

- Transferência para os estudantes matriculados na rede estadual, com frequência regular no ano letivo de 2017, ao qual se aplique uma das seguintes situações: a escola não oferece a série subsequente; não renovou sua matricula; e mudou de domicílio.

17 e 18/1

- Matrícula de concluintes das séries iniciais e finais do Ensino Fundamental para os estudantes regularmente matriculados nas redes públicas municipais, no ano letivo de 2017, cujas escolas não oferecem a série subsequente.

- Matrícula nova para ingresso do candidato em unidade escolar da rede estadual em qualquer série para os Ensinos Fundamental e Médio, atendendo, sobretudo, às diversas modalidades de oferta, incluindo a matrícula para a Educação Profissional (cursos técnicos de nível médio, cursos de qualificação integrados à Educação de Jovens e Adultos – níveis Fundamental e Médio).
19/1

- Matrícula dos estudantes novos do Ensino Fundamental e suas modalidades (cursos de qualificação tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena).

22 e 23/1

- Matrícula dos estudantes do Ensino Médio e suas modalidades (Profissional e Tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena).

25, 26 e 29/1

- Confirmação de matrícula do público alvo da Educação Inclusiva que realizou a pré-matrícula em novembro de 2017.

banner---topo-de-pagina---900x150

Secretaria abre seleção interna para professores da Educação Profissional e Tecnológica

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, no último sábado (6/1), edital para abertura de processo seletivo com vistas à seleção de profissionais do magistério, que lecionam na educação básica e/ou técnica profissional para atuar nos cursos técnicos de nível médio e de qualificação (formação inicial e continuada), na ação Bolsa Formação do PRONATEC.

O edital é voltado à seleção para cadastro de reserva de profissionais da Educação, pertencentes ao quadro de servidores efetivos do magistério e de servidores em Regime Especial de Direito Administrativo – REDA, da Rede Estadual de Ensino para atuar na função de Professor, nos cursos do PRONATEC ofertados nos Centros de Educação Profissional e Unidades Escolares da Rede Estadual da Bahia.

Leia a íntegra do edital e os anexos: http://educadores.educacao.ba.gov.br/node/27713

Estado ofertará mais de 112 mil vagas de Educação Profissional e Tecnológica em 2018

A Secretaria da Educação do Estado ofertará 112.528 vagas da Educação Profissional e Tecnológica no Ano Letivo de 2018, em diferentes formas de articulação, para 66 cursos técnicos de nível médio, em 142 municípios de todos os 27 Territórios de Identidade da Bahia. Só para o primeiro ano do Ensino Médio Integrado com a Educação Profissional (EPI) são 51.794 vagas, conforme portaria divulgada, neste sábado (6), no Diário Oficial do Estado. Para esta modalidade, a oferta contempla 142 municípios, sendo que em 40 cidades a oferta será realizada pela primeira vez neste ano letivo.

A rede estadual de EPT conta, atualmente, com 72 Centros (34 Centros Territoriais e 38 Centros Estaduais de Educação Profissional), além de quatro unidades exclusivas de Educação Profissional e Tecnológica. O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, falou sobre a evolução da oferta e da qualidade pedagógica dos cursos.

“A ampliação da oferta da Educação Profissional e Tecnológica foi um compromisso de campanha assumido pelo governador Rui Costa. Chegaremos, em 2018, com 112 mil vagas ofertadas, em 66 cursos. Aliado a isso, temos buscado parceria com diferentes instituições para fortalecer o eixo pedagógico e novos cursos que dialoguem com o território e principalmente que oportunizem os estudantes a desenvolverem o olhar para o empreendedorismo”, afirmou, ao destacar que outras políticas públicas vêm sendo adotadas pelo governo do Estado beneficiando a juventude baiana como os programas Primeiro Emprego, o Mais Futuro e Partiu Estágio.

Matrícula – Os Centros Estaduais e Territoriais de Educação Profissional e as unidades compartilhadas que ofertam os cursos técnicos de nível médio irão realizar a matrícula dos estudantes de acordo com o calendário da Secretaria da Educação do Estado, no período de 16 a 29 de janeiro, disponível no Portal da Educação. As aulas serão iniciadas no dia 19 de fevereiro de 2018.

Forma de Articulação
Oferta Inicial 2018. 1S
(Prévia 2018.2S)
EPI
22.221
Concomitante
1.120
PROEJA Médio
10.307
PROSUB
18.146
Totalizante
51.794

>> Números da oferta da Educação Profissional:

• 40 novos Municípios atendidos com EP; (Itaguaçu da Bahia, Mirante, Lapão, Muquém do São Francisco, Ibitiara, Itaetê, Lençóis, Nova Redenção, Conceição do Coité, Itiúba, Teofilândia, Ibicuí, Nova Canaã, Laje, Campo Alegre de Lourdes, Canudos, Buritirama, Rio do Pires, Iuiu, Rio do Antonio, Tapiramutá, Nova Fátima, Pé de Serra, Água Fria, Santa Bárbara, Conceição do Almeida, Aiquara, Ibirataia, Nova Ibiá, Ubatã, Santana, Serra Dourada, Itaparica, Pojuca, Guaratinga, São Félix, São Gonçalo, Itajuípe, Castro Alves e Igaporã).
• 66 cursos com vagas de 1º ano / Módulo I;
• 217 Unidades Escolares atendidas sendo que, destas, 55 iniciarão a oferta de cursos técnicos em 2018;
• 72 Centros de Educação Profissional e 4 Unidades exclusivas de Educação Profissional

26231627_1560268490689275_6620990547519790292_n

MATRÍCULA 2018

CRONOGRAMA DE MATRÍCULA 

O cronograma de matrícula da Rede Estadual abrange toda a Educação Básica e suas modalidades, incluindo a matrícula para a Educação Profissional (cursos técnicos de nível médio, cursos de qualificação integrados à Educação de Jovens e Adultos – nível fundamental e médio).

- 06/11/2017 a 30/11/2017 – Renovação de Matrícula.

- 13 e 14/11/2017 – Pré-Matrícula para o Público Alvo da Educação Especial: para os estudantes com necessidades educacionais especiais que, que não concluíram o ano letivo de 2017 em unidade escolar estadual e deseje ingressar ou regressar a Rede Estadual de Ensino em 2018.

- 16/01/2018 – Transferência para os estudantes matriculados na rede estadual, com frequência regular no ano letivo de 2017, ao qual se aplique uma das seguintes situações:

. A escola não oferece a série subsequente;
. Não renovou sua matricula;
. Mudou de domicílio.

- 17 e 18/01/2018 – Matrícula de concluintes das séries iniciais e finais do Ensino Fundamental para os estudantes regularmente matriculados nas redes públicas municipais, no ano letivo de 2017, cujas escolas não oferecem a série subsequente.
– Matrícula nova para ingresso do candidato em unidade escolar da rede estadual em qualquer série para os Ensinos Fundamental e Médio, atendendo, sobretudo, às diversas modalidades de oferta, incluindo a matrícula para a Educação Profissional (cursos técnicos de nível médio, cursos de qualificação integrados à Educação de Jovens e Adultos – níveis Fundamental e Médio).

- 19/01/2018 – Matrícula dos estudantes novos do Ensino Fundamental e suas modalidades (cursos de qualificação tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena).

- 22 e 23/01/2018 – Matrícula dos estudantes do Ensino Médio e suas modalidades (Profissional e Tecnológica; Jovens e Adultos – EJA; Inclusiva e Indígena).

- 25, 26 e 29/01/2018 – Confirmação de matrícula do público alvo da Educação Inclusiva que realizou a pré-matrícula em novembro de 2017.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS 

-Original do Histórico Escolar ou Atestado de Escolaridade, firmado pela direção da unidade escolar (deve ser substituído pelo Histórico em até 30 dias);

- Original e cópia da Certidão de Registro Civil ou RG;
– Original e cópia do CPF (obrigatório para a Educação Profissional e Tecnológica em todas as modalidades e formas de articulação, 3ª série do Ensino Médio e Tempo Formativo III – EJA);
– Original e cópia legível com data recente do comprovante de residência (Água, luz, telefone fixo ou móvel, gás encanado, Internet, contrato de aluguel, IPTU, cartão de crédito ou TV por assinatura);
– Código do SETPS (constante no Salvador Card) para as escolas do município de Salvador.

banner---topo-de-pagina---900x150

Secretaria reabre inscrições do curso de aperfeiçoamento para professores e coordenadores pedagógicos

A Secretaria da Educação do Estado reabre, nesta sexta-feira (5/1), às 10h, as inscrições online para o curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”, destinado a professores e coordenadores pedagógicos dos Ensino Fundamental e Médio da rede estadual de ensino. Desenvolvido na modalidade de Educação à Distância (EAD), os educadores têm até 15 de janeiro, às 23h59, para efetuar a inscrição e garantir a vaga (clicando aqui). O curso será iniciado no dia 1° de fevereiro de 2018.

O curso é mais uma ação estratégica do Estado para fortalecer o eixo pedagógico das escolas, valorizando a carreira dos educadores, pois os participantes concluintes do curso terão um ganho médio de 14% em seus vencimentos até maio de 2019. Quem se inscreveu na primeira etapa já recebeu o pagamento de 6% sobre o vencimento básico dos educadores em dezembro de 2017, referente à primeira promoção. Quem se inscrever nesta nova etapa deverá receber estes 6% em janeiro. O valor da segunda promoção será antecipado em setembro de 2018. As promoções estão condicionadas à inscrição e à frequência dos professores e coordenadores na capacitação, dividido em dois módulos.

Sobre o curso - 

O curso tem como objetivo tornar evidente na prática pedagógica da rede pública estadual de ensino a natureza transformadora das tecnologias educacionais, seja na vertente operacional ou na humanizadora, no processo de ensino e aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. As aulas serão realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitará aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem, através do site www.sec.ufba.br. Para o acesso, o educador deverá fazer uso do nome de usuário e senha, fornecidos através do e-mail informado no ato da inscrição.

O curso terá a carga horária integral de 120 h e será constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro terá três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados (25 h); TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). O segundo módulo também terá três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação (25 h); Ambientes Virtuais de Aprendizagem (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). Para a conclusão do curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais” serão exigidos o aproveitamento com média 6,0 e a frequência mínima de 75% da carga horária total do curso.

26168091_1768310713240359_1889536070867041708_n

Secretaria da Educação do Estado orienta sobre devolução e descarte de livros didáticos

A Secretaria da Educação do Estado está orientando os gestores das escolas da rede estadual sobre o descarte e devolução de livros didáticos. Para 2018, os estudantes e professores dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental devem entregar os materiais para reutilização e cada escola precisa adotar medidas para estimular as devoluções, bem como registrar a quantidade de livros devolvidos.

Já os livros do Ensino Médio, que encerram o ciclo trienal de atendimento, seguindo o Programa Nacional do Livro Didático, serão descartados, podendo ser entregues aos próprios alunos ou distribuídos para cooperativas de reciclagem credenciadas pelo Governo do Estado, de acordo com a Portaria nº 359 de 20 de janeiro de 2011, da Secretaria da Educação do Estado.

“Com a devolução dos livros, a escola pode avaliar as reais necessidades de novos livros, realizar remanejamento e solicitar livros da reserva técnica ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), promovendo o uso adequado dos recursos públicos”, destacou a coordenadora de Monitoramento do Livro Didático e Biblioteca da Secretaria da Educação do Estado, Alessandra Santana.

Já em relação ao descarte, Alessandra ressalta que “caso os estudantes não queiram ficar com os livros, o gestor escolar deve seguir os procedimentos da Portaria nº 359, preenchendo todos os formulários que estão disponíveis no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)”. A solicitação, completa, deve ser publicada no Diário Oficial pela Secretaria da Educação.

Recebimento – Além da devolução e descarte dos livros, os diretores devem ter atenção sobre o recebimento dos livros didáticos durante o mês de janeiro de 2018, mantendo uma pessoa responsável pelo procedimento nas escolas. Para garantir que os livros escolhidos pelos professores para o uso no ano letivo de 2018 foram entregues corretamente pelos Correios, é fundamental que sejam conferidos os pacotes que são acompanhados com o nome e endereço da escola, além de rótulo com especificações do conteúdo. Em caso de discordância, o gestor deverá entrar em contato com o FNDE pelo e-maillivrodidatico@fnde.gov.br.

26167375_1557820664267391_340409126345384190_n

Fonte: Ascom/SEC

Estudantes de Valente conhecem as belezas naturais e a história de Praia do Forte

As belezas naturais e a história de Praia do Forte, no município de Mata de São João, foram algumas das referências encontradas para o estudo da fauna e da flora por 25 estudantes do Colégio Estadual César Borges, em Valente, a 238 Km de Salvador, no Nordeste do Estado, que tiveram uma aula de campo no local. A viagem foi planejada durante todo o ano letivo de 2017 pelas turmas dos 1º, 2º e 3º anos do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI) e incluiu passeios à Reserva Sapiranga, ao Castelo Garcia D’Ávila e ao Projeto Tamar.

O professor Gladson Oliveira, um dos organizadores da viagem, conta que o passeio é um grande aprendizado para todos os envolvidos. “É um momento de grande felicidade para os alunos, que pensaram nessa viagem durante todo o ano, fizeram planos, organizaram as visitas e o que queriam conhecer. Nós, professores, aproveitamos para explicar sobre o meio ambiente, sustentabilidade, cultura, vida marinha e história de uma forma divertida”, explicou.

Para o estudante Kelve Araújo, 18, concluinte do Ensino Médio, o momento marcou, em grande estilo, a sua despedida da escola. “Gostei de tudo, dos passeios à Reserva Sapiranga e ao Projeto Tamar, mas o que me chamou mais a atenção, a melhor parte da viagem, foi a visita ao Castelo Garcia D´Ávila. Tem muita história naquele lugar. É muito bonito, muito grande e tem uma vista linda. Essa viagem superou minhas expectativas, porque foi muito espetacular e, em tão pouco tempo, fizemos um roteiro muito bom e com muita diversão”, comemorou.

Sua colega Ana Clara Oliveira, 16, 3º ano, já conhecia Praia do Forte, mas viajar com a turma teve um sabor especial. “Muitos colegas não conheciam o mar e quando viram ficaram encantados. Foi um passeio bem interessante desde a visita à Sapiranga, onde a gente conheceu um pouco da floresta e a importância da flora e da fauna para aquele ambiente. Já no Castelo, foi um momento mais histórico e, no Tamar, tivemos contato com um pouco da vida marinha. Foi muito divertido”, comentou.

Acesse mais fotos relacionadas a esta matéria:

https://www.flickr.com/photos/todospelaescola/albums

download

Fonte: Ascom/ SEC

Secretaria da Educação realiza mapeamento das hortas escolares

A Secretaria da Educação do Estado está mapeando as hortas implantadas nas unidades escolares da rede estadual de ensino. Para isto, está sendo disponibilizado um formulário de mapeamento, até dia 08 de janeiro 2018, para preenchimento das informações necessárias. A proposta é fazer um diagnóstico da real situação das hortas existentes e fomentar o plantio e o cultivo de hortaliças no ambiente escolar.

Para o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria, Fábio Barbosa, as hortas escolares contribuem para o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes de várias maneiras. “Nós acreditamos que a implantação de horta escolar fortalece questões ambientais nas unidades de ensino, porque a escola promove o cuidado com o meio ambiente, o uso adequado do solo e utiliza o que é produzido pelos estudantes na alimentação escolar”, explica, ao acrescentar que a partir desse levantamento, serão desencadeadas ações para fortalecer a prática na rede.

Experiências exitosas – Em várias unidades da rede estadual de ensino, o cultivo de horta tem despertado nos estudantes o interesse pela lida com a terra. No Colégio Estadual Kleber Pacheco de Oliveira, localizado no bairro de Portão, em Lauro de Freitas (28,7 km de Salvador), por exemplo, um grupo de estudantes implantou uma horta comunitária em uma área localizada no Terminal Turístico Mãe Mirinha de Portão, às margens do Rio Joanes. A iniciativa é uma ação social da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (COM-VIDA) da unidade escolar, através do projeto estruturante Juventude em Ação da Secretaria da Educação do Estado.

Na horta, os estudantes ficam responsáveis pelo plantio, pela manutenção e pela colheita. Eles utilizam técnicas de adubação orgânica, como compostagem, biofertilizantes e usam defensivos naturais. “Estes defensivos são produzidos de forma a melhorar a autonomia do agricultor, pois diminuem a dependência do agricultor em relação aos adubos externos. Afinal, as pessoas estão em busca de alimentos benéficos para a saúde”, informa a professora de Agricultura Geral, Janaína Duarte.

horta1
Fonte: Ascom/SEC

Secretaria da Educação do Estado cadastrará escolas para o projeto Grafitaê

A Secretaria da Educação do Estado realizará, de 2 a 30 de janeiro, às inscrições para a segunda edição do projeto #Grafitaê: Escola conta e pinta a sua história. A iniciativa, busca incentivar a liberdade de expressão, criatividade e a interação coletiva, além de promover um diálogo da cultura urbana dentro do ambiente escolar como forma de ensino e aprendizagem por meio da arte da grafitagem. Em 2017, primeiro ano do projeto, o #Grafitaê foi implantado em 270 escolas, localizadas nos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), alcançando 209 mil estudantes da rede estadual.

Para 2018 serão abertas 270 vagas em unidades escolares da rede estadual. Para se cadastrar, o gestor escolar deve comparecer ao NTE e preencher o Termo de Adesão, demonstrando interesse em levar o projeto para sua escola. A coordenadora de Educação Integral, Catarina Cerqueira, conta que a procura para a adesão já está grande. “Estamos recebendo ligações tanto de professores quanto dos alunos e gestores de todo o Estado, informando que suas escolas têm interesse e querendo saber quando começam as inscrições. A procura está muito forte”, explica a coordenadora.

Catarina também faz um balanço do #Grafitaê em 2017. “Foi um projeto que deu muito certo, muito positivo, principalmente pelo envolvimento da comunidade escolar e do entorno. Em algumas escolas o muro virou cartão postal e as oficinas também levantaram várias questões sociais. O projeto, além de promover embelezamento nas escolas, trouxe discussões sobre empoderamento, preconceito, machismo, racismo, diversidade, entre outros, e, por outro lado, os grafiteiros tiveram um papel muito importante, incluindo os estudantes nesse processo artístico”, pontua.

Grafitaê – O projeto Grafitaê: Escola conta e pinta a sua história” busca aproximar a realidade dos estudantes à escola por meio da história de vida dos alunos e da comunidade, promovendo o empoderamento juvenil. Tendo o grafite como principal ferramenta de expressão visual, a iniciativa aborda a temática de forma lúdica, criativa e educativa, envolvendo e desafiando os estudantes a participarem de atividades diversas, como rodas de conversas, oficinas de hip-hop, rap, breakdance, grafite, onde os alunos são divididos previamente em equipes, com o objetivo de produção de conteúdo.

download

Começam nesta terça-feira as inscrições para o concurso público para professores e coordenadores pedagógicos do Estado

Começam, nesta terça-feira (14), as inscrições para o concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino, promovido pelo Governo do Estado da Bahia, por meio das Secretarias da Educação e Administração. São 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições prosseguem até o dia 12 de dezembro, custam R$ 100 para ambos os cargos, e serão feitas exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas (www.concursosfcc.com.br).

O secretário Walter Pinheiro disse que o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro, ao destacar que a iniciativa vai potencializando a oferta da Educação em Tempo Integral na rede. “A nossa meta é caminhar para uma escola que funcione o dia todo, com atividades culturais e cursos profissionalizantes. Daí a importância de termos professores com uma carga horária de 40 horas de dedicação à escola, bem como a presença do coordenador pedagógico em todas as unidades da rede estadual”, afirmou.

Oferta – As vagas para professores são para diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes, licenciatura interdisciplinar em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias, habilitação em Química oriundo de curso superior. Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Remuneração – Para o cargo de professor padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, no percentual de 31,18% incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 668,92, perfazendo um total de  2.814,28. Para o cargo de Coordenador Pedagógico, Padrão P,  grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação por Condições Especiais de Trabalho, no percentual de 34,75%, incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 745,51, totalizando R$ 2.890,87.

Aplicação das Provas – O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Acesse o edital completo no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)

23380301_1498373916878733_2883022806617223683_n